Mães de Uma Nova Escola

Educar e transformar

Construindo Juntos o Espaço Florescer — 31 de agosto de 2016

Construindo Juntos o Espaço Florescer

IMG-20160828-WA0021

 

O Espaço Florescer (ver post do dia 13/06/2016) está, aos poucos, tomando forma. O trabalho incansável (leia-se “mutirão”) dos pais e mães, além das crianças e educadores diretamente envolvidos nesse projeto, está trazendo seus primeiros resultados. É possível notar, na prática, a aplicação dos princípios educacionais e dos valores morais nos quais acreditamos e pelos quais estamos lutando desde a formação do grupo Mães de Uma Nova Escola em 2014.

IMG-20160828-WA0016 IMG-20160828-WA0000IMG-20160828-WA0010 IMG-20160828-WA0011

 

No entanto, temos alguns grandes desafios a superar e esses se referem, principalmente, a questões de infra-estrutura. Por isso, empregando os conceitos de economia colaborativa, lançamos uma campanha que visa arrecadar os materiais necessários para que o Espaço Florescer apresente as condições físicas mínimas para funcionar plenamente e atingir seus objetivos.

IMG-20160828-WA0009 IMG-20160828-WA0025                                                             IMG-20160828-WA0007

A comunidade em geral está convidada a participar dessa “construção” por meio de doações de materiais diversos. Venha você construir também! Para facilitar sua participação, apresentamos, abaixo,  uma lista dos materiais mais urgentes. Sinta-se à vontade para contribuir com o que for possível. Contamos com seu apoio e, como sempre, fica aqui toda nossa gratidão.

 DOAÇÕES
Equipamentos e móveis
Cadeiras e mesas
Computadores
Garrafas térmicas
Instrumentos Musicais
Pufes
Tatame borracha
Colchonetes (30)
Impressora
Ferramentas
Quadro-mural
Cortinas
Reforma
Trilhos de ferro (2)
Rolos de manta asfáltica colada de 20 cm (2 un.)
Veda prey preto (2 un.)
Spray de sela trinca (2 un.)
Tinta p salão girassol
Galão de 3,6 massa corrida (2 un.)
Jardim
Boldo (fígado)
Hortelã (pulmão)
Alecrim (coração)
Tansagem (int.grosso)
Manjericao, cavalinha (estômago)
Funcho (int. delgado)
Malva, arruda (bexiga)
Carqueja (rins)
Serviços
Pintor
Gráfica
Rede de colaboradores
Costureira
Colabore na Construção do Florescer!!! — 12 de agosto de 2016

Colabore na Construção do Florescer!!!

Colabore na construção do FLORESCER!!!

 

Você já imaginou poder oferecer às crianças a oportunidade de desenvolverem habilidades e competências de forma lúdica num espaço em que elas convivam, se divirtam, desenvolvam projetos, realizem estudos, oficinas e muito mais?

 

Pois bem, esse espaço está sendo organizado: é o Espaço Florescer – Educação e Desenvolvimento Humano. Como parte deste momento inicial das atividades, desenhamos um plano de negócios que apresenta, como base norteadora, os princípios da economia colaborativa (*). Por isso, realizaremos algumas campanhas e contamos com seu apoio para o sucesso das mesmas.

 

Nossa primeira campanha começa agora e, durante o período de sua duração,  receberemos doações de materiais diversos: livros, mobílias, utensílios domésticos, etc. Se você quer colaborar e tiver algo para ser doado ao espaço, por favor, nos avise!

 

Luciana (51-97213980)

Elisângela (51-84557272)

 

Conheça melhor nosso propósito!

Facebook: Florescer – Educação e Desenvolvimento Humano

www.maesdeumanovaescola.com

 

 

(*) Economia colaborativa é uma economia em que bens e serviços são obtidos de forma compartilhada, facilitando o acesso a eles. Essa economia surge a partir de novas configurações sociais, baseadas na valorização de hábitos sustentáveis, na preservação do meio ambiente e na solidariedade.

 

 

ESPAÇO FLORESCER — 13 de junho de 2016

ESPAÇO FLORESCER

Espaço Florescer

– Educação e Desenvolvimento Humano –

Você já imaginou um Espaço com tudo isso…

Alegria

Afeto

Aprendizado

Responsabilidade individual e coletiva

Cooperação

Criatividade

Humanização

Cidadania vivenciada e construída

Limite, como expressão do amor

Sustentabilidade

Segurança

Verdadeiro desenvolvimento da autonomia

Consciência emocional pra enfrentar os desafios

Oficinas, brincadeiras, projetos e muito mais!!!

O projeto Florescer foi criado com o objetivo de oferecer um espaço acolhedor, amoroso e seguro para as crianças, favorecendo o desenvolvimento integral destas, fortalecidos nos princípios da cultura de paz e sustentabilidade.

No turno inverso da Escola, um Espaço com emoção!

Se desejar maiores informações entre em contato pelo e-mail maesdeumanovaescola@gmail.com

Gratidão!!

Por

Mães de uma Nova Escola

Associação Educar, Criar, Transformar

EDUCAR TRANSFORMA – PORTO ALEGRE — 26 de maio de 2016

EDUCAR TRANSFORMA – PORTO ALEGRE

O “Evento Educar Transforma – Porto Alegre“, ocorreu dia 21/05 e recebeu muitas pessoas para dividir seus sonhos, suas ideias e suas práticas inovadoras na Educação.

O Mães de uma Nova Escola e a Associação Educar, Criar, Transformar, organizou o evento juntamente com uma rede de parceiros e amigos muito queridos!

Profunda gratidão por todas as pessoas que estiveram no evento! Foi lindo demais! Nossos corações transbordam de alegria e esperança por uma Nova Escola, afinal, acreditamos sim que… Educar Transforma!

 

Organização do Evento:

– Mães de uma Nova Escola

– Associação Educar, Criar, Transformar

– Plataforma Educar Transforma

– CEEV – Ciclo de Estudos da Educação da Vida

– GAF – Grupo Autônomo de Filosofia

 

Agradecimento especial:

– PUCRS (Filosofia)

– Edna Jacobus (Música de abertura)

– Wagner Innocencio Cardoso (Fotos)

– A todos os Palestrantes e Facilitadores dos workshops

 

Quem quiser conferir mais fotos do evento:

https://www.flickr.com/photos/wagnerinno/sets/72157668395320911

Mãe, podemos fazer uma escola? — 1 de abril de 2016

Mãe, podemos fazer uma escola?

Mãe, podemos fazer uma escola?

Por Luciana Celia

Quando meu filho tinha 5 anos e 9 meses, iniciou na escola e, nesse mesmo dia, iniciou meu maior desafio: fazê-lo permanecer na escola.

“Mãe, por que a escola é escura? Mãe, posso mudar a escola? Se eu já aprendi na primeira vez, por que tenho que repetir tanto o mesmo exercício? Por que tenho que montar um vaso se eu quero montar um robô? Eu ganhei um cachorro, posso estudar sobre cães na escola? Será que todas as professoras pensam que podem mandar no pensamento das crianças?”

Confesso que, em algumas respostas, titubeei… pelo simples motivo de que algumas das perguntas eram minhas também! Algumas vezes, respondi verbalmente, mesmo que para dizer apenas “não sei, vamos pensar juntos!”. Porém, num determinado momento, tomei uma decisão! E minha resposta deixou de ser verbal para se tornar um caminho, uma busca incessante por Uma Nova Escola.

Continuo dando respostas aos questionamentos do meu filho. São respostas que também consideram uma escola que não precisa ser escura, que, ao contrário, é resplandecente, pois considera como base cada um e cada uma que dela participe, com seus papéis itinerantes de mestres e aprendizes.

Bom, quanto à pergunta dele sobre os professores “mandarem” no pensamento das crianças, deixo aqui, para pensarmos juntos, o registro de Rubem Alves: “O nascimento do pensamento é igual ao nascimento de uma criança: tudo começa com um ato de amor. Uma semente há de ser depositada no ventre vazio. E a semente do pensamento é o sonho. Por isso os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do saber, deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos.”

Então, em outubro de 2014, conheci pessoalmente o educador português José Pacheco que, com humildade e impactante ousadia, criou Uma Nova Escola, aquela, justo aquela (!) que estimula o questionamento, a colaboração, o despertar do ser, o pensamento científico, a consciência do papel de cada um na sociedade, no planeta, a consciência coletiva, buscando o sentido da vida e conexão com o mundo e, claro, a felicidade!

O encontro com José Pacheco despertou a necessidade de ação e, a partir dali, com uma conduta perseverante, baseada no conceito de que “toda ação gera uma reação” (essa premissa refere-se não só ao campo da física, mas também ao campo da matemática, da química e até das ciências sociais), iniciamos a busca por Uma Nova Escola. A reação foi coletiva e formamos um grupo de mães, que passou a se chamar: “Mães de Uma Nova Escola”.

Realizamos inúmeras reuniões (uma, duas, até sete vezes na semana) com o objetivo de planejarmos, organizarmos e e vencermos as etapas desse desafio, sempre embasadas em teorias e experiências que cada uma trazia consigo e, acima de tudo, impulsionadas por um amor maior. Assim, seguimos, sentindo nossos filhos, ouvindo outras crianças e, com muito trabalho e estudo, fundamos uma associação, construímos um projeto, estudamos sobre escolas inovadoras no Brasil e no mundo, visitamos algumas no Brasil e, principlamente, buscamos inspiração em José Pacheco, Rubem Alves, Paulo Freire, Anísio Teixeira, Lauro de Oliveira Lima…

Em setembro de 2015, o atual Secretário de Educação do Estado do RS, Vieira da Cunha, nos recebeu e nos honrou ao acatar nosso projeto, afirmando compromisso com o mesmo (Projeto da Ponte, como muitos chamam). Hoje, abril de 2016, estamos acolhidas pela Direção, Vice-Direção e CPM da Escola Estadual de Ensino Fundamental Canadá, em Viamão, onde iniciamos o processo de ressignificação da escola junto à comunidade escolar. Ao mesmo tempo, estamos em tratativas para desenvolver o mesmo projeto em uma escola da rede estadual de educação na cidade de Porto Alegre.

Seguindo as palavras de José Pacheco quando diz “não importa o lugar, mas sim, as pessoas”, daremos continuidade ao nosso objetivo sagrado de ressignificar a Educação no sul do Brasil e honraremos a oportunidade de contribuir para um mundo melhor, mais humano e pacificador.

Foi com muita labuta e com a ajuda de uma rede de pessoas do bem que chegamos até aqui! Sabemos que ainda existe um vasto e lindo caminho a percorrer. E, assim, regadas de amor e esperança, costumamos dizer que a nossa palavra é GRATIDÃO e lembramos de Jean de La Bruyère quando diz: “Não há no mundo exagero mais belo que a gratidão”.

http://www.maesdeumanovaescola.com

Encontro Pedagogia 3000 — 2 de fevereiro de 2016

Encontro Pedagogia 3000

Buscando aprofundar seus saberes e fortalecer ainda mais sua preparação para receber as crianças na escola que está sendo gestada, o grupo “Mães de uma Nova Escola”, agora “Associação Educar, Criar, Transformar”, participou de mais um evento sobre educação no dia 11 de dezembro de 2015 em Porto Alegre. Nessa ocasião, Glaucia Cerioni , professora e praticante credenciada da EMF Balancing Technique, conduziu e orientou os trabalhos da oficina sobre a Pedagogia 3000.

Foi um encontro encantador e alentador, com a participação de mães, pais e profissionais que se interessam por um mundo mais humano, por seres mais íntegros, por olhares dos seres vivos de maneira mais integral. Tivemos a oportunidade de apreender, entre teoria e prática, como podemos inserir, na educação tradicional de nossa sociedade, uma visão mais abrangente do nosso papel no mundo.

Aprendemos que, se trabalharmos com foco nas “sete pétalas” que envolvem o ser, poderemos incluir todas as disciplinas curriculares harmoniosa e eficientemente para uma aprendizagem mais adequada aos nossos tempos. Para que possamos refletir sobre cada uma e perceber sua importância no nosso cotidiano, aqui estão as “sete pétalas”:

  • desenvolvimento físico e ação;
  • desenvolvimento cognitivo articulado;
  • desenvolvimento social e multicultural;
  • desenvolvimento estético;
  • desenvolvimento produtivo;
  • desenvolvimento pessoal
  • desenvolvimento ecológico.

Além disso, existe a valorização das inteligências múltiplas, que também estão relacionadas com as “sete pétalas”, conforme segue:

  • corporal-cinestésica;
  • verbal-linguística;
  • lógico-matemática;
  • visual-espacial;
  • musical;
  • interpessoal;
  • intrapessoal;
  • naturalista;
  • existencial.

Tendo por base esses  conceitos, o programa curricular para cada parte desse conjunto pode ser desenvolvido, por exemplo, da seguinte maneira:

  • anatomia, educação física, circo, corpo, espiritualidade, etc.
  • matemática, alta tecnologia, física, química, astronomia, ciências, biologia, etc.
  • etapas da vida, família, ancestrais, linguagem, emocional, história, geografia, etc.
  • todas as artes, arquitetura, geometria universal, música,etc.
  • conexão com a terra, permacultura, horta, plantas medicinais, alimentação, ecologia humana, todos os seres da natureza, etc.
  • economia justa, ofícios, projetos de desenvolvimento sustentável, artesanato, etc.
  • filosofia ativa, anatomia energética, relaxamento, metalinguagem, ciência cósmica, etc.

A Pedagogia 3000, que contempla os pressupostos rapidamente descritos acima, foi criada por Noemí Paymal, antropóloga francesa que morou no Equador e hoje reside na Bolívia onde trabalha com educação. Existem estudos científicos já realizados comprovando  a eficácia e eficiência dessas ações. Essa é, sem dúvida, mais uma inspiração para as escolas com as quais nossa associação está contribuindo num processo de co-criação.

Se você deseja saber mais detalhes sobre os fundamentos dessa pedagogia e também aprofundar seu conhecimento sobre o assunto, pode acessar https://cambiemoslaeducacion.wordpress.com/2015/04/08/la-escuela-tradicional-esta-colapsando-entrevista-a-noemi-paymal-antropologa/ ou http://www.pedagooogia3000.info/

 

 

BOAS FESTAS! — 22 de dezembro de 2015

BOAS FESTAS!

As festas de final de ano estão chegando e um sentimento imenso de AMOR E GRATIDÃO invade nosso coração. SOMOS PROFUNDAMENTE GRATAS A CADA UM E CADA UMA DE VOCÊS QUE TORNOU POSSÍVEL A REALIZAÇÃO DESTE SONHO COLETIVO.

 

Unidos, conseguimos criar e desenvolver nosso blog https://maesdeumanovaescola.com/e nossa Fan Page no Facebook .

 

Unidos, conseguimos atingir a meta de nossa campanha de financiamento coletivo (crowdfunding).

 

Unidos, conseguimos lotar o auditório do Ministério Público em Porto Alegre, RS, para ouvir o Professor José Pacheco e, através de suas palavras, sentir o que devemos fazer pelas nossas crianças.

 

Unidos, chegamos até às autoridades competentes, apresentamos e obtivemos aprovação para um projeto piloto de uma nova escola no Estado do Rio Grande do Sul.

 

Unidos, indicamos profissionais para coordenar esse desafio.

 

Unidos, chegamos até aqui com a certeza de que cada um/uma de vocês, que nos auxiliou com pequenos gestos como um simples “curtir/compartilhar” no Facebook, doou um pouco de si, do seu conhecimento, do seu trabalho, de suas economias para contribuir com a campanha de crowdfunding. Somos gratas a você que faz parte desta Rede do Bem!

 

Agradecer é dizer “Obrigado”! Gratidão é honrar o que nos foi concedido!!!

 

Assim, encerramos 2015 com gratidão por todos vocês e com muito amor às crianças que dependem de cada um de nós.

 

Desejamos a todos um Natal com muita união e um 2016 recheado de amor, gratidão, realizações e com a certeza de que a construção de um mundo melhor depende de todos e de cada um de nós!

 

Um grande e fraterno abraço!

Visitas a Escolas de São Paulo — 16 de dezembro de 2015

Visitas a Escolas de São Paulo

Em nossa trajetória de pesquisas e de estudos para consolidar o projeto de ressignificação de escolas do sul do Brasil, visitamos, no estado de São Paulo, instituições de ensino que fazem parte de um grupo de estabelecimentos escolares que já modificaram suas práticas pedagógicas e introduziram metodologias que, entre outros aspectos, promovem mais autonomia de seus alunos.

1 – Projeto Âncora

 Chegando ao Projeto Âncora, fomos recebidos por professores e alunos e, logo após as apresentações de praxe, guiados pelas próprias crianças, visitamos e conhecemos a escola da qual tanto já ouvíramos falar. Em seguida, tivemos um encontro com os educadores.

Nossa atenção, no espaço do Projeto Âncora, foi voltada para as pessoas! Alunos, educadores e funcionários participam ativamente de um contexto educativo no qual o conteúdo formal é explorado através e a partir de procedimentos pedagógicos que priorizam o respeito à individualidade de cada ser, levando os alunos a  pensar e agir em coletividade. É um lugar sublime, onde são garantidas condições humanas, sociais, emocionais, afetivas em todos os espaços.

Lá, tudo é aprendizado e os elementos que permeiam o cotidiano – a convivência, os conflitos, as descobertas, os questionamentos e as próprias visitas – são estruturantes do currículo!

IMG_20151124_140909792

Observamos, também, as várias modalidades de interação entre alunos e educadores e verificamos que os momentos de aprendizagem são ofertados a partir dos interesses e necessidades de cada aprendiz: estudo individual, ensino mútuo (entre alunos), ensino simultâneo (aula direta), ensino individual (professor atendendo um aluno), ensino coletivo (vários professores atuando ao mesmo tempo na aula direta).

Só temos a agradecer a todos os que nos receberam com tanto carinho e boa vontade no Projeto Âncora. Nossa gratidão a esta escola por constituir-se em um espaço de luz, onde todos têm a oportunidade de ensinar e de aprender uns com os outros em todo o lugar.

2 – Escola Lumiar

Na Escola Lumiar, o coordenador Renato Dias  recebeu-nos muito atenciosamente e levou-nos a conhecer o espaço e as instalações dessa que foi eleita uma das doze escolas mais inovadoras do mundo pela UNESCO, pela Stanford University e pela Microsoft.

IMG_20151125_114620694

A escola utiliza o sistema digital Mosaico para registrar as atividades docentes e discentes, garantindo que cada aluno tenha seu desenvolvimento escolar pautado nos PCNs, de forma que todas as matérias e competências ou habilidades exigidas pelo MEC sejam atendidas.

O currículo não é fixo e contempla as várias áreas do conhecimento por meio de módulos de aprendizagem, oficinas, projetos e muitos outros recursos pedagógicos, sempre a partir dos interesses dos alunos, divididos em turmas multietárias.

 IMG_20151125_121402276 IMG_20151125_121352633

                                                                     IMG_20151125_114548031

Uma nova Escola — 27 de outubro de 2015

Uma nova Escola

 Hoje, o sistema escolar não atinge o coração da maioria dos alunos, não consegue alicerçar-se numa motivação capaz de mover o aluno a ter satisfação e alegria por estar na escola. Se perguntarmos aos alunos: “O que você mais gosta na escola?” A resposta é quase sempre: “O recreio”.

Como assim? Aulas preparadas e embasadas em tantas teorias e horas de estudo por parte de toda a equipe da escola. E os alunos gostam mais do recreio…

Considerado um dos principais idealizadores das grandes mudanças que marcaram a educação brasileira no século 20, Anísio Teixeira, já trazia outros ideais pra Educação no Brasil. Este educador lutava por uma ESCOLA NOVA, com novas responsabilidades, ou seja, educar em vez de instruir; formar homens livres em vez de homens dóceis, preparar para um futuro incerto em vez de transmitir intensamente o passado e ensinar a viver com mais inteligência, mais tolerância e mais felicidade. Para isso, trabalhava para reformar a escola, começando por dar a ela uma nova visão!

Aproximei-me das ideias de Anísio Teixeira há muito pouco tempo e tive uma identificação profunda com os ideais deste Educador. Senti-me feliz por alguém ter plantado sementes de uma escola nova, lá entre as décadas de 1920 e 1930.

É com profundo amor que penso em Educação e é como quem busca algo sagrado que busco uma Nova Escola!

Uma Nova Escola transformadora… onde a aprendizagem é sentida e compartilhada como uma responsabilidade coletiva que acontece em todos os lugares, em todos os momentos, com todas as pessoas. Uma escola que amplie sua forma de acontecer, que ultrapasse os muros altos e os portões cadeados, autorizando-se a viver em comunidade, pois como diz a Juliana Corullon: O mundo é uma escola!

A transformação deve ocorrer não somente no que se refere à aprendizagem, mas principalmente, no que diz respeito às pessoas e às relações! Que estas tenham como premissa a reconstituição dos papéis, onde a hierarquia deixe de existir e a cooperação possa ocupar o lugar da competição, do pouco entendimento e da punição! É necessário reconstituir o papel do adulto que se coloca na posição de detentor do poder e do saber e que, muitas vezes, deixa de aprender com seu aluno que com muita espontaneidade é SÁBIO.

Neste contexto, sabe-se que o processo de transformação deve primeiro ser individual, por isso, é vital que haja uma mobilização de toda a comunidade escolar. E através de um planejamento sério e intenso, que a comunidade escolar deve encontrar estratégias e alternativas para que cada um reconheça a si mesmo, o que pode fazer para ser mais feliz e compartilhar esta felicidade com todos, reflita qual seu papel na sociedade, o que pode fazer para melhorar o mundo em que está.

Lembrando do educador brasileiro, Lauro de Oliveira Lima: “O homem está em permanente reconstrução, por isso é livre: liberdade é o direito de transforma-se.”

Uma Nova Escola democrática… que desperte o desejo da criança em aprender com autonomia. Que a escola autorize o que o aluno tem por direito: ser PROTAGONISTA de seu processo de aprendizagem. E que o adulto possa se reconhecer verdadeiramente como mediador, buscando e instigando o conhecimento dos alunos a partir dos interesses destes.

Um escola democrática atua com sabedoria quando não mantém o foco no ensino da autonomia, mas na vivência desta! Incentivando o trabalho coletivo, onde a responsabilidade é de todos por tudo.

Com a premissa de que cada um se sinta digno de participar e de contribuir (de verdade) para um mundo melhor, mais humano e pacificador.

E aqui, fortemente lembro de Anísio Teixeira, quando dizia: “Como não aprendemos tudo o que praticamos, e sim aquilo que nos dá satisfação, o interesse do aluno deve orientar o que ele vai aprender. Portanto, é preciso que ele escolha suas atividades.”

Uma Nova Escola que considere o ser integral… onde a educação se dê a partir de valores humanos, fundamentada no conhecimento das leis que regem a vida e a integração desta com todas as áreas: afetiva, social, ambiental, física,…

Reconhecer o ser integral é primar pelos saberes compartilhados, gerando a convivência e a troca entre toda a comunidade, reconhecendo que todos os espaços são espaços potenciais para aprendizagem, ressignificando e articulando ações com a sociedade.

Afinal, segundo José Pacheco: “O limite da aprendizagem é o planeta”.

Por: Luciana Celia

P.S.: Este texto foi escrito e publicado no blog: O Mundo é uma Escola, a convite da educadora Juliana Corullon. Para quem ainda não conhece o blog, vale à pena conferir!

O Mundo é uma escola foi criado para reunir educadores, estudantes e profissionais, pais e mães que sonham e buscam uma educação humanizada, libertadora, potente, amorosa e  respeitosa, pelo viés do autoconhecimento e da transformação interna, e para ver refletido no cotidiano, o mundo que queremos na relação que estabelecemos conosco, com os outros e com o mundo.

ENCERRAMENTO CROWDFUNDING: AGRADECIMENTOS — 9 de outubro de 2015

ENCERRAMENTO CROWDFUNDING: AGRADECIMENTOS

Ufaaaa!!!

Chegamos ao fim da nossa campanha de financiamento coletivo (crowdfunding), iniciada com todo o entusiasmo no mês de julho e realizada através da Juntos.com.vc! Conforme previsto no cronograma, a campanha foi encerrada no dia 15 de setembro e o êxito obtido nos fez transbordar de felicidade.

Não foi fácil, mas chegamos lá! Conseguimos arrecadar um total de R$ 27.035,oo!!! Não é demais??

Graças ao apoio e incentivo de muitos amigos, familiares  e pessoas que acreditaram nas boas intenções de nosso projeto e nos ajudaram a divulgar e a compartilhar a campanha nas redes sociais, conseguimos atingir nosso objetivo principal: a fundação de uma associação para ser a mantenedora da escola que desejamos construir. A partir de agora, a nossa associação, devidamente registrada, chama-se “Associação Educar, Criar, Transformar”.

Através dela, daremos nossos primeiros passos em relação à concretização do grande sonho que é a criação/fundação da Escola, com base nos princípios e valores já exaustivamente descritos em postagens anteriores. Na medida do possível e conforme formos avançando, compartilharemos nossas conquistas com todos vocês, para que se sintam parte deste projeto grandioso!

Desejamos registrar aqui o nosso agradecimento especial aos doadores-apoiadores da campanha:

Adair Morais da Rosa, Alexandra Wolmann Leão, Alexsandro Bonatto, Amelia Rosana Antoni, Ana Maria Dall Agnese, Ana Maria Tolentino de Souza, Anderson Lattuada, André Frainer Barbosa, Andrea De Los Santos Dametto, Augusto Simon, Bruna do Nascimento, Carina Tegner da Luz, Carine Zambonato, Carla Cervera Sei, Carla Costa, Carla Godoy, Carolina Alves Cozzatti, Cassiane Vidal, Cassio Moris Lazzarini, Cristiane Jung Aborno Dias, Daniela Bersch, Danilo Bersch, Davi Bersch Barbosa, Deborah Greco Gastaldo, Edna Menegaz, Eduardo Frainer Barbosa, Eleonora Almeida Rodrigues, Eliana Alberche, Eliane Petry de Oliveira, Erico Vieira, Fabiana de Oliveira, Felipe Bersch, Felipe Denz, Fernanda Argenta Lattuada, Fernanda de Souza Luz Hirakawa, Flávio Sartori, FloralFazBem, Frederico Celia, Gabriel Carneiro Costa, Gabriela Mozzaquattro Fernandes, Guilherme Rimoli Hillebrand, Gustavo Frainer Barbosa, Helena Sartori, Irahy da Costa Alvarez, INGAGES, James Hamilton Fantinel Barbosa, Jeanne Pilli, Joao Vitor Bitencourt Borowski, Joana Sartori Gutierrez, Jorge Correia, Juliana Cagliari Stefani, Jurema Leão Schell, Katia Henke Kraemer, Kelly Machado, Leticia Tafra da Fontoura, Liane Moraes, Liège Frainer Barbosa, Lisane Sfair, Lizia Sartori, Lorenzo Basso Benevenutti, Luana de Couto, Luciana Delacroix, Luciana Háuber, Luciane Furini, Luciane Xerxenevsky Bergue, Maury Braga Gutierrez, Manolo Tex, Marcio dos Santos Celia, Marco Miranda, Maria Clara Alvarez Correia, Maria Lima da Silva, Marília Reginato Gabriel, Marina Bergamaschi Teixeira, Maritania Dallagnol, Marselhesa Rosa, Melina Duarte, Odonia Barreto Souza, Paula Trombetta, Patricia Silva Smurra Frank, Patrícia Vieira Da Cunha, Paula Trombetta, Paulo Lima, Pietro Sartori Gutierrez, Rafaela Camerini, Renato Amaral Corrêa, Ricardo Sartori, Rita Bersch, Rosamaria Teixeira da Costa, Rosa Lia Santos Barbosa, Rosane Gava, Rose Reduit Furtado, Scheila Becker, Silvani Cavalheiro, Thiago Berto, Tiago Bersch, Veronica Alfonsin, Vinícius De Luca Souza, Virgínia Leão Schell, Viviane Bernardelli e Viviane Schwanck de Luca.

Cada valor por vocês doado foi imensamente importante, sobretudo pela intenção nele depositado. Vocês fazem parte dessa história! Sem vocês, não teríamos alcançado a meta! Com vocês, somos mais fortes e corajosas!

Nosso muito obrigada de coração!!!